Famílias de baixa renda poderão receber incentivos para contratar serviço de internet

Famílias de baixa renda poderão receber incentivos para contratar serviço de internet

A proposta inclui seis projetos de lei relacionados ao Plano Nacional de Banda Larga, apresentados pelo ex-senador Anibal Diniz, do PT do Acre. De acordo com o texto, famílias consideradas de baixa renda poderão contar com um auxilio para ter internet banda larga em casa. Metade do valor da mensalidade do plano básico de internet será custeada pelo Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações, o Fust. Para ter direito ao benefício, a família deve estar registrada no cadastro único para Programas Sociais do Governo Federal, ter renda de até meio salário mínimo por pessoa da família ou ter entre seus membros alguém que receba prestação continuada da assistência social. O senador Lasier Martins, do PDT do Rio Grande do Sul, designado relator da proposta, ressaltou que o acesso à internet depende do poder aquisitivo das famílias. Na avaliação dele, a iniciativa é importante para inclusão digital das pessoas mais pobres. (LASIER) “98% das famílias da classe A dispõem do serviço de internet em suas residências. Por outro lado, apenas 8% dos domicílios pertencentes às classes D e E possuem acesso à internet, fundamentalmente, em função do elevado custo do serviço em relação. Ao poder aquisitivo dessas famílias. A presente iniciativa irá contribuir decididamente para impulsionar a inclusão digital no Brasil”. (Repórter): A proposta ainda será examinada na Comissão de Assuntos Econômicos, antes de ser enviada à Câmara dos Deputados. Da Rádio Senado, Iara Farias Borges.